Veneza impõe taxa de visita para tentar conter turismo de massa.

A foto no Instagram é um clássico do turismo mundial: um selfie sobre a ponte Rialto, com vista para o grande canal de Veneza. Mas, com uma invasão contabilizada em cerca de 24 milhões de turistas por ano, o governo italiano quer controlar a entrada na cidade e acaba de aprovar uma taxa de visitação no valor de € 10 por pessoa.

A medida decretada por Roma vem de encontro a uma antiga solicitação dos moradores de Veneza, que, abertamente, não suportam mais a enxurrada diária de turistas, especialmente os chamados day-trippers. Estes “farofeiros” low cost costumam passar o dia na cidade turística italiana, mas levam sua própria comida e não consomem nos bares, cafés e restaurantes locais.

A nova medida, que trará dezenas de milhões de euros por ano para a cidade, foi estabelecida no orçamento de 2019. A nova medida, que trará dezenas de milhões de euros por ano para a cidade, foi estabelecida no orçamento de 2019 da Itália, aprovado no fim de semana, depois de meses de disputa acirrada com Bruxelas.

Os venezianos também se queixam de passageiros dos navios de cruzeiro, que desfrutam de tudo o que a cidade tem para dar, sem oferecer uma contribuição econômica à altura. Dos 24 milhões de turistas que visitam Veneza todos os anos, cerca de 15 milhões vem por meio deste tipo de excursão.

Publicado em Veneza Impõe Taxa De Turismo | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário

Após comentário de Bolsonaro, órgãos alagoanos iniciam campanhas contra turismo sexual.

Após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) declarar que turistas podem vir ao Brasil para fazer sexo com as mulheres brasileiras, órgãos alagoanos começam a produzir campanhas contra o turismo sexual.

Umas das campanhas que rebatem a fala do presidente, é a da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Alagoas. Na peça publicitária, o órgão deixa claro que estado é rico culturalmente e não pode ser lembrado pelo turismo sexual. “O litoral, a culinária, o folclore e o artesanato são atrações turísticas de Alagoas, as mulheres NÃO!”, diz o texto da campanha publicitária da OAB-AL, que vem seguido da seguinte legenda: “A OAB-AL repudia todo e qualquer incentivo ao turismo sexual. Diga não à exploração! Denuncie! Disque 100”.

Já nas publicações da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur), a mensagem compartilhada é: “Alagoas está à disposição dos turistas, a mulher alagoana, não!”. Em uma publicação no Instagram, o governador de Alagoas, Renan Filho, fez questão de reafirmar a postura do estado quanto ao turismo sexual. “Alagoas tem lugares incríveis para se visitar e o nosso estado está preparado e de braços abertos para receber bem o turista, daquele jeitinho típico do alagoano: prestativo e com sorriso no rosto.

Esse é o Turismo que queremos. Turismo sexual, não! Respeito à nossa gente, a nossas mulheres, esse é nosso princípio condutor”,

Publicado em Orgãos Alagoanos Começam A Produzir Campanhas Contra O Turismo Sexual | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário

Turismo: O que esperar do curso?

Já pensou em trabalhar onde você passa as férias? Pois saiba que o Turismo empregou 319 milhões de pessoas no mundo e gerou US$ 8,8 trilhões para o Produto Interno Bruto (PIB) mundial só em 2018! Esse valor corresponde a 10,4% de toda a atividade econômica global, segundo os dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, sigla em inglês).

E não para por aí, o Turismo é o segundo setor que mais cresce no mundo! Ainda de acordo com o WTTC, a área teve uma alta de 3,9%, superando pelo oitavo ano consecutivo a expansão da economia global, que foi de 3,2% em 2018.

Se animou em ser um turismólogo? No Brasil, o curso de Turismo surgiu em 1971 e a profissão foi reconhecida em 2012, pela lei federal nº 12.591. Nosso país tem um enorme potencial turístico devido a diversidade cultural e as belezas ambientais. E o mercado turístico aqui, além de gerar renda para muitas pessoas, ainda ajuda a preservar a história, a cultura e o meio ambiente de várias partes do Brasil. Afinal, o que faz um turismólogo? Ele pode atuar como guia de turismo, em agências de viagens ou em órgãos públicos, ou promover de viagens e eventos. Mas não só de viagens vivem os profissionais de Turismo, eles também podem gerenciar de hotéis, restaurantes e empresas de eventos e lazer, e atuar na área de marketing ou transportes.

Como é o curso? Para se tornar um profissional de Turismo é preciso fazer o curso técnico ou bacharel. O curso técnico tem mais disciplinas práticas e dura cerca de 2 anos. Já o bacharel tem mais matérias teóricas e é mais longo, de 3 a 4 anos. No caso dos guias de turismo, é preciso fazer o curso técnico e se cadastrar no Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur).

Gustavo Sanches é aluno de Turismo na Universidade Anhembi Morumbi e escolheu o curso por ser uma área ampla e em crescimento, com possibilidade de atuação em vários segmentos. “É uma área que oferece oportunidades incríveis para aqueles que amam e se dedicam a hospitalidade e o prazer de bem servir”, completa Gustavo. Já para Victor Mazuca Scagion, aluno de Turismo na Universidade de São Paulo (USP), foi o fascínio por culturas que o fez se encantar pelo curso. “Aprender e entender as particularidades das pessoas e de suas diferentes culturas é o que mais me encanta no Turismo!”, conta o aluno.

O conteúdo do curso é bem multidisciplinar e envolve, além de turismo, administração, marketing, economia, cultura, artes, história, geografia, meio ambiente e gastronomia. A instituição pode dar ênfase a um setor específico, como administração ou ecoturismo.Na opinião de Victor Mazuca, por ter uma abordagem bem ampla, o curso torna-se generalista. “Então cabe ao aluno focar em uma área de interesse e estudar por conta, fazendo uma especialização após a graduação” O estágio é obrigatório para concluir o curso. “Os estudantes podem estagiar nas mais diferentes áreas do Turismo, como agências, operadoras, meios de hospedagem, empresas de lazer e recreação, eventos, alimentos e bebidas”, explica a coordenadora do curso de Turismo da Anhembi Morumbi, Silvia Valente.

Durante o curso, são feitas palestras, workshops e oficinas que contribuem para a formação acadêmica e profissional do estudante. O intercâmbio é outra oportunidade para o aluno de Turismo e o Gustavo Sanches aconselha: ”É algo que recomendo pois ampliou minha visão sobre o turismo e pude ter uma experiência incrível”

Falando em intercâmbio, o conhecimento de, pelo menos, uma língua estrangeira é indispensável para os profissionais de Turismo e o curso também inclui essa disciplina. É recomendado que os turismólogos saibam se comunicar em inglês e espanhol. As possibilidades de atuação na área de Turismo são muitas e os conhecimentos e habilidades a serem adquiridos também.

Para se aprimorar durante o curso, Victor Mazuca dá a dica: “O bom aluno tem que ler bastante, se inteirar das novidades e, se possível, viajar, não só para aproveitar a viagem, mas para observar e compreender a atividade turística dos locais visitados”

Publicado em Padrão | Com a tag , , , , , , , , | Deixar um comentário