Agências de viagens continuam com dúvidas mas Governo quer ter solução pronta a 24

O Governo Regional esteve reunido esta manhã com as agências de viagens para apresentar a plataforma electrónica que implementa o modelo de subsídio de mobilidade aérea destinada aos estudantes universitários, bem como os documentos e o regulamento que estabelece o pagamento dos apoios. O modelo estipula que os estudantes paguem apenas os 65 euros por viagem até os 400 euros, tecto máximo para o subsídio de mobilidade nas ligações com o continente. O resto do processo é tratado pelo Governo Regional com as agências de viagens e com os CTT. As agências de viagens colocam reservas sobre a operacionalidade do sistema. Foram levantadas dúvidas sobre a legalidade ou não da emissão do recibo-factura a duas entidades. Isto mesmo adiantou à TSF, Gabriel Gonçalves , presidente da mesa dos agentes de viagens da ACIF tendo adiantado que foi exigido ao Governo Regional um documento que faça prova que esse procedimento é legal. A Diretora Regional Adjunta da Economia, Patrícia Dantas, garantiu que não “há nenhuma ilegalidade” nesta matéria.
Foi pedido um parecer à Autoridade Tributária, que não colocou nenhum obstáculo. “Estamos perante duas entidades que fazem o pagamento. Uma é o estudante e outra a vice-presidência do Governo Regional e não há problema a esse nível”. Surgiram ainda dúvidas do ponto de vista do software, mas Patrícia Dantas garantiu que serão facultados todos os documentos necessários para que não subsistam dúvidas quanto ao procedimento. A adjunta de Pedro Calado para a área da economia referiu que o governo regional tem feito um “enorme esforço” para a implementação desta “ solução diferenciadora” e acredita que haverá condições para que no dia 24 deste mês tudo esteja pronto para que este modelo seja protocolado com as agências de viagens que venham aderir. O prazo para a entrada em vigor deste sistema mantém-se a partir do dia 1 de Novembro. “Trata-se de um processo menos burocrático paras as famílias que não tem que se deslocar aos CTT para serem reembolsados. Um modelo com vantagens para os estudantes e um bom negócio para as agências de viagens”, assegurou Patrícia Dantas.

Publicado em Agências de Viagens Continuam Com Duvidas | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Procura por pacotes para o fim do ano aumenta 20%

A procura por pacotes de viagens para o fim do ano teve aumento de 20% em outubro, em comparação ao mesmo período de 2017. De acordo com a proprietária da agência Rosa Massoti Turismo, de Jundiaí, Rosa Massoti, o cenário poderá sofrer alterações, tanto positivas quanto negativas, após o período eleitoral. “Afinal, muitas pessoas aguardam o resultado das eleições, refletindo diretamente no valor do dólar e do euro e na Bolsa de Valores, o que poderá ou não impulsionar as vendas”, comenta. Até o momento, os destinos nacionais mais procurados pelos turistas, com foco no réveillon são as cidades de Gramado, no estado do Rio Grande do Sul e Natal, no Rio Grande do Norte. “O roteiro que inclui Gramado chama atenção para o evento conhecido como “Natal Luz”. Já em Natal, as praias são as principais atrações”, destaca.Já para o exterior, Portugal aparece como destino predileto dos brasileiros em 2018. “Trata-se de um local que atrai turistas, pois é um país pequeno, mas que ao mesmo tempo conserva tradições. Para os brasileiros, não existe a barreira do idioma”, descreve.VALORES: Segundo Rosa Massoti, os preços das viagens são variáveis e podem sofrer alterações. “Para Gramado, por exemplo, o custo de viagem de 8 dias, incluindo passagem aérea, hotel e traslados, gira em torno de R$ 2.200 por pessoa. Já para Natal, o pacote completo compartilhando um apartamento duplo, com a inclusão de passagem aérea, hotel, traslados e um passeio, tem o preço médio de R$ 1.828 por pessoa”, afirma. A viagem para Portugal, formada por um pacote de 6 dias, com destino a Lisboa, incluindo passagem aérea e hotel, sai por cerca de R$ 4.760.
EXPECTATIVA: O arquiteto Rafael Barbosa de Paula, de 30 anos, vive a expectativa de embarcar para mais uma viagem no final do ano. “Eu pesquisei vários locais e pretendo passar o réveillon em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro. Estou programando a minha ida para o dia 28 de dezembro e o retorno para 1º de janeiro”, diz.A viagem para o município da Região dos Lagos, com fama de “Caribe Brasileiro”, terá mais alguns atrativos para Rafael. “Afinal, além de conhecer Arraial do Cabo também estou planejando percorrer as cidades de Búzios e Cabo Frio”, ressalta.

Publicado em Procura Por Pacotes Para O Fim Do Ano Aumenta 20% | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Viagens na Era da Assistência: os consumidores querem ajuda. Cadê sua marca nessa hora?

Aline Prado, Marketing Insights Lead for Travel do Google, fala sobre o panorama atual da indústria de viagens no Brasil e revela as melhores oportunidades para as marcas dialogarem com um público que está cada vez mais exigente nesse segmento.

A internet é a maior conselheira do brasileiro e a coisa mais natural do mundo para nós, hoje em dia, é “dar um Google” toda vez que precisamos de ajuda. O melhor é que podemos fazer isso de qualquer lugar, afinal, os celulares estão sempre ao alcance das nossas mãos.

O Brasil tem 235m de smartphones ativos

Em média, as pessoas olham 183x por dia para a tela do smartphone

 

Estamos vivendo a Era da Assistência. Os smartphones se tornaram verdadeiros assistentes pessoais e, com isso, as expectativas dos consumidores em relação ao que as marcas oferecem ficam cada vez mais altas. Nesse novo cenário de acesso, praticamente irrestrito à informação, se destaca quem consegue ajudar as pessoas a tomarem as melhores decisões de consumo. Isso é especialmente verdade quando analisamos o setor de turismo – a internet e? o meio onde o usua?rio explora, descobre, aprende, compara e compra suas viagens.

85% dos viajantes brasileiros têm acesso à internet. São 53,6m de viajantes conectados

1 bilhão de buscas relacionadas a viagens em 2017. 56% das buscas por turismo foram feitas via smartphone

Mesmo público, mais exigências

No Brasil, contamos com 35% da populac?a?o como viajante e 13%1 como viajante ae?reo. Esses são números que não sofreram alterações significativas nos últimos três anos, ou seja, temos as mesmas pessoas viajando, o que as torna um público cada vez mais exigente no processo de compra da categoria de viagem, buscando auxílio com dúvidas, reclamações e problemas. A prova disso é que, apesar das buscas por compra ainda serem a maior demanda da categoria de passagens aéreas, as buscas por atendimento dentro dessa categoria crescem três vezes mais.

As buscas por atendimento crescem 3x mais que as por intenção de compra.

Publicado em Padrão | Deixar um comentário