Argentina: emissões crescem, mas chegada de turistas cai.

argentina-emmissões-crescem-mas-chegada-de-turistas-caiO número de argentinos viajando ao Exterior é maior que o total de turistas estrangeiros no país vizinho ao Brasil, segundo aponta o Instituto Nacional de Estatísticas e Censo (Indec). De acordo com o levantamento, 2016 terminou com cerca de 2,2 milhões de chegadas, 1,8% menor no comparativo com o ano anterior. Em contrapartida, as viagens internacionais registraram um crescimento de 15,6%, com um total de 3,3 milhões de partidas. Somente no último mês de dezembro, o aeroporto de Ezeiza e o Aeroparque Jorge Newbery contabilizaram cerca de 235,7 mil viajantes nacionais indo ao Exterior. Em contrapartida, receberam um total de 222,4 mil visitantes internacionais. Segundo o levantamento, em especial, houve uma menor chegada de brasileiros e chilenos no país.Os números mais acentuados, todavia, foram registrados no Aeroporto de Córdoba. Ao todo, foram contabilizadas 50,9 mil chegadas de estrangeiros e 272 mil saídas de argentinos – que tinham, na maioria, por destinos Brasil e Caribe. Em relação aos portos, em Buenos Aires foram registrados a presença de 264,7 mil estrangeiros e de 548,3 mil argentinos rumo a países vizinhos – que na maioria escolheram o Uruguai como destino.

Publicado em Cai Turismo Na Argentina | Com a tag , , , , , , , , | Deixar um comentário

Indústria de turismo apela a Temer

industria-de-turismo-apela-a-temerEmpresários do setor de turismo fizeram chegar a Michel Temer apelos para a isenção de vistos para americanos por dois anos, tema de reunião de hoje de Michel Temer com José Serra e Marx Beltrão, do Turismo. Na semana passada, o Planalto recebeu pedidos de Guilherme de Paulus, dono da CVC e integrante do Conselhão, e de Marco Ferraz,         Associação Brasil de Cruzeiros Marítimos.

Publicado em Industria Do Turismo Apela A Temer | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Carnaval agita o interior do Brasil e movimenta o turismo.

carnaval-agita-o-interior-do-brasil-e-movimenta-o-turismoO carnaval está chegando e muita gente já se planejou para a folia. Longe dos tradicionais e badalados centros turísticos conhecidos por sediar as comemorações da data, como Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis, as cidades interioranas do País são, cada vez mais, alternativas para comemorar o feriado. Esses municípios, das cinco regiões do País, duplicam a população nos dias de carnaval e se mostram destinos à altura da festa mais esperada do ano. Confira os festejos deste ano: Nordeste – Carnaval no Nordeste é como festa junina. Toda cidade tem. Algumas se destacam, como Aracati (CE), onde os foliões se dividem entre as ruas do centro histórico e a badalada praia de Canoa Quebrada. Já no sertão potiguar, Caicó, pertinho da divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba e o Ceará, é o palco de uma grande festa. As ruas da cidade são tomadas pelos foliões. A culinária típica da região, a base de carne de sol, feijão verde, macaxeira, manteiga de garrafa e queijo de coalho, e o artesanato de bordados completam o pacote de atrativos desse carnaval sertanejo embalado pelo forró elétrico. A festa move mais de R$ 60 milhões na economia local, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Norte: O Carnaval das Águas de Cametá (PA) é o destino mais comentado dos foliões do Norte. Ainda bem que água não é problema para a cidade de 70 mil habitantes do baixo rio Tocantins, pois a tradição do “mela-mela” impera durante os dias de festa. A culinária é tipicamente indígena como o peixe mapará assado com açaí, a torta de camarão e a sopa de “aviú”, um minúsculo camarão. Já o banho de lama no mangue é a marca do carnaval de Curuçá, destino do litoral paraense, onde a fantasia “ecológica” alerta para a preservação do caranguejo. Tem ainda o Carnarimbó no município de Marapanim. Na região onde as distâncias são medidas em dias de viagem pelos rios, quem fica ou chega em Manaus (AM), literalmente bomba numa autêntica festa de interior da Amazônia. O Carnaboi tem raízes folclóricas e mistura o samba com as toadas de Parintins. Sudeste: As cidades históricas mineiras também são grandes atrativos de carnaval. Todas elas recebem multidões subindo e descendo ladeiras. As ruas de Ouro Preto, Diamantina, Congonhas, Tiradentes, São João Del Rei e Sabará, entre outras, parecem ainda mais estreitas nos dias de carnaval.Se o interesse do turista não for exclusivamente a folia, dá para aproveitar o passeio para se inteirar do passado colonial, da história do Brasil e da arquitetura barroca. Ainda no Sudeste, São Luiz do Paraitinga (SP), tem a maior festa de marchinhas de carnaval da região do Vale do Paraíba. É outro exemplo de destino turístico histórico que se transforma no carnaval. Centro-Oeste: As históricas Pirenópolis (GO) e a Cidade de Goiás, antiga capital do estado goiano, estão entre os destinos favoritos do carnaval do centro oeste. Atrativos históricos e naturais dividem a atenção dos visitantes com os momentos de folia nas ruas. Caldas Novas com suas águas termais e cidades com praias fluviais também realizam grandes festas. Corumbá (MS), no rio Paraguai, na divisa com a Bolívia, mescla os atrativos históricos e do pantanal com um dos maiores carnavais de rua da região central do Brasil. A cultura pantaneira exerce forte influência no carnaval local. Sul: Os sulistas se encontram no carnaval de Santa Catarina. Laguna, ao sul, e Balneário Camboriú, ao norte de Florianópolis, estão entre os destinos mais procurados, depois da capital. Os dois balneários recebem os foliões, servindo de parada obrigatória para quem quer se refrescar depois da maratona intensa nos shows e festas de carnaval. Em Tramandaí (RS), o carnaval reúne tradições gaúchas a costumes do carnaval.

Publicado em Carnaval Agita Interior Do Brasil | Com a tag , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário