Turistas reclamam da infra-estrutura em praias do Litoral Sul da Paraíba.

turistas-reclamam-da-infraestrutura-em-praias-do-litoral-sulCoqueirinho e Tambaba, na cidade do Conde, apresentam problemas.
Pavimentação do acesso foi parada por quebra de contrato, diz DER-PB. Os turistas que frequentam as praias de Coqueirinho e Tambaba, na cidade do Conde, no Litoral do Sul da Paraíba, reclamam que a falta de infraestrutura tem dificultado o acesso às praias e afastado turistas. Entre os problemas estão a falta de banheiros públicos e as más condições das estradas que dão acesso às praias. A situação foi destaque no Bom Dia Paraíba desta segunda-feira (26).  Na praia de Coqueirinho, a cerca de 36 km de João Pessoa, é preciso descer uma ladeira para ter acesso à beira-mar. A Prefeitura do Conde, cidade onde a praia está localizada, chegou a iniciar uma obra de calçamento da ladeira de acesso, mas ela não foi concluída e parte da estrada ainda é de barro, prejudicando o acesso de turistas.
O designer Diogo Santana comentou que fica complicado para quem segue de carro até a praia e precisa subir a ladeira para voltar para casa. “Muito difícil. A ladeira está bem destruída. Qualquer melhoria será um grande benefício para a galera que vem para cá curtir essa praia, que é maravilhosa“, diz. Por conta da dificuldade de subir a ladeira, muitas pessoas estacionam o carro em cima da barreira e descem a pé até a praia.  O calçamento aplicada em apenas uma das faixas da ladeira está soltando e por isso os motoristas usam apenas a faixa que ainda é de barro. O risco de acidente é constante, segundo frequentadores de Coqueirinho. Cristina Lins, servidora pública, reclamou das condições e projetou a piora das condições com a chegada do verão. “A ladeira é muito perigosa. É uma questão de segurança para as pessoas que frequentam e isso vai acabar afastando os turistas”, comentou. Segundo estimativa dos donos de estabelecimentos em Coqueirinho, cerca de 3 mil pessoas frequentam a praia diariamente entre os meses de dezembro e fevereiro. Embora o fluxo de pessoas seja grande, a praia só dispõe de dois banheiros. Os proprietários de bares e restaurantes da área informaram que a Superintendêcia de Administração do Meio Ambiente da Paraíba (Sudema) proíbe a construção de mais banheiros para evitar que o fato gere uma contaminação no lençol freático.  O presidente da Cooperativa dos Transportes de Turismo, Marcos França, lamenta as condições da praia, atentando para o fato dos problemas prejudicarem o turismo no local. “Às vezes, o turista pergunta sobre os problemas e nós temos que ficar dando desculpas para não ter que expor a real situação da infraestrutura”, completou.  A 3 km de Coqueirinho, fica a praia de Tambaba, famosa pela prática de naturismo. Diferente da praia vizinha, ela tem um bom acesso, mas o alto valor cobrado para estacionar na praia tem gerado reclamações por parte dos frequentadores. O bilhete do estacionamento custa R$ 5, é cobrado pela Prefeitura do Conde e seria revertido para manutenção do local.Sobre a cobrança do estacionamento, a Secretaria de Turismo e Meio Ambiente do Conde informou que existe uma lei que permite a cobrança. Assim como em João Pessoa, onde existe a Zona Azul, o município tem a Zona Verde, que prevê a tolerância de 15 minutos para desembarque de passageiros.  Sobre da obra da ladeira, o Departamento de Estradas e Rodagens da Paraíba (DER-PB) informou que o contrato com a empresa que iniciou a obra foi quebrado por descumprimento do cronograma. O superintendente do DER-PB, Carlos Pereira, informou que o processo para uma nova licitação foi aberto. A previsão é de que o contrato com a nova empresa seja assinado em novembro e a obra seja retomada em janeiro.

Esta entrada foi publicada em Pavimento de Acesso As Praias Estão em Condições De Acesso e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *