Viagem para a lua – Empresa americana vende turismo por US$ 150 milhões

Feito o embarque na espaçonave, o turista viaja até a Estação Espacial Internacional para visitar a base que inspirou famosos filmes de ficção científica. O próximo destino, então, é a lua, por cuja superfície a nave orbitará a apenas 100km de distância. Mais do que uma situação vivenciada por um astronauta, esse enredo agora pode ser vivido por uma pessoa comum, desde que tenha muito dinheiro. A empresa de turismo espacial Space Adventures está oferecendo um pacote de turismo lunar com duração de sete dias. O preço? US$ 150 milhões.

Caso o viajante queira, também pode optar por ir direto à lua, sem parar na Estação. Mas para se ter uma ideia do que se pode ser feito com o valor da jornada, um pacote de volta ao mundo, saindo do Brasil, sai a partir de US$ 14 mil. Ou seja, com o mesmo gasto de uma viagem ao satélite natural, é possível dar quase 11 milhões de voltas na Terra. O mesmo valor permite adquirir mais de 1,6 milhão de imóveis populares em São Paulo no Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal. Apesar do preço salgado, há somente um lugar sobrando na espaçonave, cuja partida está marcada para 2015.

Segundo Stacey Tearne, responsável pelo marketing da Space Adenvtures, serão três pessoas na nave russa Soyuz: dois turistas e um comandante. “Os participantes ficarão dentro da cápsula”, afirma Tearne, para ressaltar que o objetivo da jornada é de apenas dar uma volta no satélite, em vez de fazer uma aterrissagem. Apesar de a viagem durar uma semana, o tempo em volta da lua é de menos de 90 minutos. Tearne explica que o resto dos dias são dedicados ao deslocamento pelo espaço.

Para dar tempo de fazer tudo e voltar antes do fim das férias, a espaçonave voará a cerca de 32.187km/h. Mas não é qualquer um que pode fazer o trajeto, explica Stacey. “Os participantes precisam estar em boas condições de saúde. Aqueles que se interessarem necessitam ter capacidade financeira para explorar tal esforço”, ressalta.

Antes da viagem, o turista lunar passará por um treinamento intensivo de seis meses em Star City, na Rússia, a fim de aprender sobre o sistema de transporte e a vida no espaço. Durante os sete dias de percurso, é permitido ao viajante tirar fotografias, fazer vídeos e pequenas experiências científicas físicas com o comandante. Apesar de empolgante, a empreitada apenas sairá do papel se outra pessoa comprar o segundo bilhete da Space Adventures. Stacey ainda prevê que uma segunda ida à lua ocorra três anos após a primeira viagem. Alguém se habilita?

Esta entrada foi publicada em Turismo Espacial e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *