Turistas no Brasil – Nove entre dez turistas estrangeiros pretendem voltar ao pais, diz estudo

Nove entre dez turistas que visitam o Brasil demostram desejo de voltar em outras oportunidades. O dado foi revelado pelo Estudo da Demanda Internacional no Brasil, encomendado pelo MTur (Ministério do Turismo), em parceria com a Embratur, à FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). De acordo com o levantamento, 95,4% dos turistas que vêm ao País relatam que tiveram suas expectativas superadas e pretendem regressar.

Ainda segundo o levantamento, a América do Sul (48,4%) e Europa (29,8%) juntos são responsáveis por quase 80% dos visitantes que desembarcam no Brasil. A Argentina figura no topo de países emissores, superando 1,5 milhão de turistas, seguida dos Estados Unidos (mais de 594 mil).

Satisfeito, Gastão Vieira, responsável pela pasta do turismo, revela que o próximo objetivo é atraiar públicos que ainda não são muito frequentes. “Queremos atrair novos mercados como a Rússia e China. A inovação na promoção dos destinos e atrativos é fundamental para atingirmos nossos objetivos”, afirma.

Para obter o resultado, os pesquisadores ouviram cerca de 39 mil turistas em 16 aeroportos internacionais e 11 portais terrestres. Os questionários foram aplicados nos períodos de alta, baixa e média estações, para apurar os impactos da sazonalidade no setor.

Razões

O documento apontou também o crescimento do turismo de negócios no Brasil. Enquanto a modalidade sol e praia permaneceu estagnada, a área de negócios, eventos e convenções registrou crescimento de 9,8%. Dos 5,4 milhões de turistas estrangeiros que desembarcaram no Brasil no último ano, 1,4 milhão vieram em viagens comerciais. O lazer, no entanto, continua a representar a principal motivação do visitante internacional, com 46,1%.

A capital paulista aparece no topo geral das cidades que mais receberam estrangeiros, com 26,5% do total, seguida do Rio de Janeiro (24,9%) e de Foz do Iguaçu (11,4%).

Contudo, quando a razão da viagem é o lazer, os cariocas ultrapassam São Paulo. Neste quesito a capital fluminense amealha 26,7% dos 2,5 milhões de visitantes estrangeiros que desembarcaram no Brasil à procura de lazer.

Divisas

Quando o aspecto observado é o gasto médio, percebe-se que quanto maior a distância entre o país de origem e o Brasil, mais o turista gasta em território nacional. Cada europeu deixa, em média, US$ 1.753 quando visita o País. Em segundo, estão os americanos, com um gasto médio individual de US$ 1.587. Para cara dólar deixado pelo europeu, o sul-americano deixa US$ 0,38. O gasto médio de cada visitante da América do Sul é de US$ 659.

Dentre os vizinhos, os chilenos são os que mais gastam, com a média de US$ 800, e os paraguaios são os que menos deixam divisas no solo brasileiro (US$ 473). Quando a Europa vira alvo do recorte, a Suíça responde pelo maior gasto per capita (US$ 2.015), seguida da Itália (US$ 2.008).

Esta entrada foi publicada em Padrão e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *