Turismo GLBT – Brasil entra na rota do turismo GLBT mundial

Heitor Ferreira, da Abrat, LoAnn Halden, da IGLTA, Douglas Magri, VP da Abrat, Tanya Churchmuch e Clovis Casemiro, da IGLTA

Nesta semana, a IGLTA (International Gay and Lesbian Travel Association) promoverá sua Convenção Anual Global pela primeira vez na América do Sul. O evento ocorre entre os dias 12 e 14 de abril, em Florianópolis (SC). Segundo Tanya Churchmuch, presidente do conselho de diretores da IGLTA, este será o maior evento já realizado fora dos Estados Unidos. Serão cerca de 250 delegados de diversos países reunidos para networking e aprendizado no segmento de turismo GLBT. Para dar início as atividades da convenção, a presidente esteve em São Paulo para uma coletiva de imprensa para anunciar as novidades do evento. Participaram junto com ela, LoAnn Halden, diretora de relacionamento com a imprensa da IGLTA, Heitor Ferreira Filho, diretor de marketing da Abrat-GLS e Clovis Casemiro, embaixador da IGLTA no Brasil. “Este evento coloca de vez o Brasil na rota do turismo GLBT mundial”, afirmou Ferreira Filho.

Para Tanya, é da máxima importância esta convenção acontecer na América Latina, pois esta é uma região de grande interesse para o mercado de turismo LGBT. “Estamos aqui para mostrar todo o profissionalismo do segmento. Grandes empresas estarão reunidas nesta semana junto com órgãos públicos, conventions, destinos e autoridades para discutir um segmento que cada vez ganha mais força e representatividade dentro das comunidades”, disse. Entre os participantes, ela citou Marco Lomanto, diretor de produtos e destinos da Embratur, Valdir Simão, secretário executivo do Mtur e a senadora Lídice da Mata. “A reunião dessas pessoas é uma excelente oportunidade de discutirmos a comunidade gay e os direitos humanos”, declarou. Para a presidente do conselho, esta é uma grande oportunidade do Brasil se consolidar como destino friendly, não só em cidades como São Paulo e Rio já bem conhecidas, mas despertar o interesse por outros destinos também, como é o caso de Florianópolis, onde ocorrerá a convenção. “Estima-se que esse mercado movimente em torno de US$ 150 bilhões por ano”, informou.

Além da delegação internacional e as autoridades locais, o evento contará com a participação de agentes de viagens, operadores de turismo, destinos turísticos, membros da hotelaria e companhias aéreas, escritores/editores de mais de 20 meios de comunicação do mundo, que depois de participarem do evento conhecerão alguns destinos brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e Santa Catarina, para escrever a respeito. Durante a convenção, algumas premiações também serão distribuídas. Entre eles o Annual Student Tourism Awards, que neste ano premiará seis estudante – quatro são brasileiros; e o Annual Travel Honors, que homenageia pessoas e empresas que ajudaram a tornar o mundo mais convidativo para viajantes LGBT. “Na categoria Prêmio Comunitário faremos uma homenagem ao brasileiro Andre Fischer, do Mix Brasil, por suas contribuições duradouras para a construção de visibilidade gay no Brasil através da mídia”, antecipou.

Durante a convenção será lançado ainda o novo site da associação (www.iglta.travel). Segundo Casemiro, este novo site será muito mais interativo e permitirá uma maior conversa entre os membros da associação, o mercado de turismo LGBT e o público final. Ele ainda anunciou que em paralelo a convenção em Florianópolis, uma parte da delegação virá a São Paulo no dia 16 de abril para promover um workshop, na sede da Abrat GLS. “Assim damos oportunidade das pessoas que não puderam comparecer à convenção conhecer um pouco mais desse segmento”, antecipou. Entre os presentes estarão Portugal, Fort Lauderdale, Nova York, Chicago CVB, Orlando, Índia, Costa Rica e o hotel Meliá.

Fundação IGLTA – O IGLTA se prepara para seu 30º aniversário na indústria de viagens LGBT, e para comemorar acaba de anunciar oficialmente a criação da Fundação IGLTA para o Turismo LGBT. Esta entidade sem fins lucrativos terá um conselho independente do governo e vai funcionar junto com a associação para melhorar a capacidade de apoiar a comunidade LGBT em todo o mundo. A missão da fundação tem três pilares: ampliar as oportunidades educacionais para a próxima geração de profissionais de turismo LGBT; apoiar destinos emergentes LGBT; e participar de projetos que demonstram a compaixão de viajantes LGBT para os lugares que visitam.

Esta entrada foi publicada em Padrão e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *