Turismo brasileiro deve crescer até 14% no ano – Classe média é aposta

Com a ascensão de mais pessoas à classe média, trade precisa de mais qualificação para suportar a demanda

Rio – A ascensão de 30 milhões de brasileiros para a classe média nos últimos seis anos promete ser a grande aposta do turismo nacional. Tanto que a expectativa do ministro do Turismo, Luiz Barretto, é que o setor apresente uma expansão entre 12% e 14% neste ano em relação a 2009. “Este índice é, inclusive, superior ao esperado para o Produto Interno Bruto (PIB), que deve crescer 7,5%. Portanto, enfrentar esse novo mercado consumidor que se formou no País é o grande desafio não apenas do trade turístico, mas de toda a cadeia nacional ligada ao setor”, afirmou Barretto, ontem, durante a abertura da Abav 2010 – Feira das Américas e do 38º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens, no Riocentro, na cidade do Rio de Janeiro.

O ministro lembrou que os agentes de viagens, hoje cerca de 11 mil em todo o Brasil, necessitam estar melhor qualificados, assim como a infraestrutura aeroportuária, portuária e de mobilidade urbana precisam se adaptar ao novo cenário, que coloca, inclusive, uma Copa do Mundo em jogo.

Segundo o presidente da Associação Brasileira dos Agentes de Viagens (Abav), Carlos Alberto Amorim Ferreira, a Feira da Abav, hoje o maior evento de comercialização turística das Américas, representa oportunidade para conferir os produtos que o mercado tem a oferecer, além de ser um momento para a cadeia turística brasileira estreitar parcerias. O encontro, que segue até amanhã, deverá receber a visita de mais de 24 mil pessoas, entre brasileiros e estrangeiros de 40 países.

Para ele, o tema do Congresso da Abav deste ano, “Agente e cliente: a melhor relação”, levanta uma discussão oportuna.

“É na palavra cliente que toda a nossa atenção deve estar concentrada. É por conta deles, por exemplo, que devemos exigir mais respeito por parte das companhias aéreas”, destaca, criticando a demora no atendimento e o espaço restrito entre as poltronas nas aeronaves.

Ceará na Abav

Entre os 333 estandes instalados na edição deste ano da Feira da Abav, está o espaço de 200 metros quadrados do estande do Ceará. Integrado à chamada “Ilha do Nordeste”, onde os visitantes podem se aproximar da gastronomia e potencialidades turísticas dos nove estados que compõem a região, o local veicula informações sobre os destinos de praia, serra e sertão que o estado oferece.

Já o espaço comercial do Ceará, que conta com área de 225 metros quadrados, concentra cerca de 100 empresas dos segmentos de turismo de compras, lazer, ecoturismo e turismo de aventuras. Entre os parceiros, estão o Grupo Edson Queiroz, o Complexo Turístico Y-Park, o Beach Park e o Grupo Vilá Galé, que fará hoje o lançamento comercial de seu Hotel Vila Galé Cumbuco.

Rota Fortaleza-Madrid

A Companhia Iberia também aproveita o evento para apresentar a sua mais nova rota ligando o Nordeste do Brasil à Espanha: Recife/ Fortaleza/ Madri. Os bilhetes para o voo, que começa a ser operado em fevereiro de 2011 já podem ser adquiridos através do http://www.iberia.com.br A empresa espera 80 mil passageiros no primeiro ano de atividade dessa rota.

Conforme informou o presidente da Abav-CE, Colombo Cialdini, o Ceará já está na briga para sediar a Feira de 2013. O evento deverá ser realizado no Centro de Feiras e Eventos do Estado, que deverá ser inaugurado ano que vem.

EM 2010
Investimentos no CE chegam a R$ 1 bilhão

Recursos do governo estadual foram aportados em projetos como o Centro de Eventos e o Acquario

O Governo do Estado informa que até o fim deste ano deve ser aplicado R$ 1 bilhão em infraestrutura. O plano de investimento inclui a construção, pavimentação, recuperação e duplicação de estradas, a urbanização do caminho do Aeroporto Pinto Martins, o Centro de Feiras e Eventos, o Acquario (que ainda nem começou a sair do papel), a construção dos aeroportos regionais de Jericoacoara e de Aracati, a restauração de patrimônios históricos, saneamento básico e iluminação pública de praias do litoral.

Orçado em R$ 250 milhões, o Acquario Ceará deverá ficar pronto até 2012, segundo previsão do secretário de Turismo do Estado, Bismarck Maia. A primeira etapa da obra, orçada em R$ 17 milhões, que consiste na estrutura física de concreto, o chamado “esqueleto”, foi licitada e, conforme Bismarck, deverá ser dada sua ordem de serviço ainda neste ano. “Conseguimos a emissão do alvará de posse do terreno que era do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) para o Estado”, declarou o secretário.

A previsão é de que o equipamento receba anualmente um fluxo de 1,2 milhão de visitantes, gerando uma receita de R$ 21,5 milhões.

Fluxo de turistas

Neste ano, no acumulado entre os meses de janeiro e setembro, o Ceará recebeu (via Fortaleza) 1,96 milhão de turistas, ou 12,9% a mais do que em igual período do ano passado, quando haviam chegado ao Estado 1,75 milhão de visitantes. A estimativa da Setur (Secretaria de Turismo do Ceará) é que o setor registre em 2010 um impacto de 11,4% sobre o PIB do Estado, gerando uma renda de R$ 7,3 bilhões (R$ 1 bilhão a mais que no último ano). Em 2009, o impacto no PIB havia alcançado 10,4%. Os principais mercados nacionais emissores foram São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro e Pernambuco.

Fonte Diário do Nordeste

Esta entrada foi publicada em Padrão e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *