Investimento em turismo – Ceará investe R$ 7,8 milhões em programa de qualificação turística

Serão realizados 450 cursos em até 14 municípios do Ceará, beneficiando 7.200 trabalhadores e 2.400 empreendedores da cadeia produtiva do turismo

Será lançado nesta quinta-feira (4), em Fortaleza, um amplo programa de qualificação profissional e empresarial para a cadeia produtiva do turismo do Ceará. O lançamento do programa – que conta com recursos dos governos federal e estadual, do Sebrae/CE e do Senac/CE – será feito pelo ministro do Turismo, Luiz Barretto, e pelo governador Cid Gomes no Palácio Iracema, sede do Executivo estadual, às 10h.

O programa tem como objetivo a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos aos turistas e contará com 288 cursos voltados para os profissionais do turismo, empregados ou não, e com 162 cursos destinados aos empreendedores do setor, totalizando 450 cursos. A qualificação profissional será executada pelo Senac/CE e irá beneficiar 7.200 trabalhadores. Já a qualificação empresarial será realizada pelo Sebrae/CE, beneficiando 2.400 empreendedores de empresas de micro e pequeno portes. A previsão é de que os cursos tenham início ainda no primeiro semestre de 2010.

Ao todo, serão investidos em torno de R$ 7,8 milhões, sendo cerca de R$ 6 milhões para a qualificação profissional e R$ 1,8 milhão para a qualificação empresarial. Os municípios beneficiados no Ceará serão Fortaleza, Aquiraz, Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Paracuru, Paraipaba, Trairi, Itapipoca, Camocim, Amontada, Itarema, Cruz, Viçosa do Ceará e Jijoca de Jericoacoara.

Da qualificação profissional, poderão participar profissionais que já atuam, formal ou informalmente, no setor do turismo, estando empregados ou não. Os cursos serão voltados para trabalhadores dos meios de hospedagem, de restaurantes, bares e similares e de agências de viagens e turismo.

O treinamento abrange 15 áreas de formação: barman, mensageiro, maitre, garçom, cozinheiro, confeiteiro, camareira, gerente de governança, capitão porteiro, recepcionista, reparador polivalente, agente de turismo, guia de turismo, motorista de veículo de turismo e gerente de meios de hospedagem. Os cursos estão de acordo com as diretrizes e recomendações técnicas previstas no regulamento operacional da segunda fase do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur II).

Os programas de qualificação profissional e empresarial fazem parte do Plano Nacional do Turismo do governo federal, que define como vetor do desenvolvimento sustentável do turismo a elevação dos níveis de profissionalização das pessoas direta e indiretamente envolvidas com os serviços turísticos e a conseqüente competitividade dos destinos. Essa prioridade alinha-se à estratégia do estado do Ceará proposta para o turismo, que estabelece entre as suas metas a execução de programas de qualificação profissional.

“A preocupação essencial deve ser a de prestar um serviço que corresponda, de forma equilibrada, às expectativas que o visitante concebeu com base na imagem do destino. É importante destacar que para que o destino Ceará seja e se mantenha competitivo, cada vez mais se torna indispensável possuir, divulgar e promover diferenças atrativas que o distinga dos concorrentes, em que a qualidade e melhoria dos serviços e produtos oferecidos pelas empresas desempenhem papéis relevantes”, afirma o secretário do Turismo do Ceará, Bismarck Maia.

De acordo com ele, o programa de qualificação é um dos pilares da preparação do Ceará para a Copa do Mundo de 2014. Com esse programa, Maia espera que o governo do Estado contribua significativamente para melhorar o padrão de qualidade no atendimento e o nível de satisfação dos turistas, além de promover maior competitividade das empresas cearenses e melhorar o nível de profissionalismo dos trabalhadores da atividade turística.

Para o superintendente do Sebrae/CE, Carlos Cruz, as micro e pequenas empresas, que são a maioria no setor turístico do Ceará, têm muito a contribuir para o desenvolvimento do Estado. “O que pretendemos é incentivar os empresários a implantarem processos de melhoria de qualidade no atendimento, independente do segmento em que atuem, para contribuir, dessa forma, com o desenvolvimento sustentável do negócio e da atividade turística no Ceará”, diz.

Cruz destaca que o turismo é uma atividade cada vez mais importante para o desenvolvimento econômico e social do Ceará, uma vez que gera emprego e renda a milhares de pessoas. “O Sebrae tem muito a contribuir na capacitação dos empreendedores, tanto os que já atuam no setor quanto aqueles que possuem vocação empreendedora e desejam montar o seu próprio negócio”, declara.

Fonte Agência SEBRAE

Esta entrada foi publicada em Ceará, Fortaleza, Itapipoca, Jericoacoara, turismo e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *