Identificação nos aeroportos – Passageiros têm de mostrar documento com foto na porta do avião

Medida da Anac passa a vigorar a partir desta segunda-feira no país.
Objetivo é ‘adequar o Brasil às práticas internacionais de identificação’.

Entra em vigor, a partir desta segunda-feira (1º), a medida da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que obriga os passageiros a embarcar nos aeroportos brasileiros mediante a apresentação de documento de identificação com foto para o funcionário da companhia aérea. Segundo a agência, a medida já é adotada na Europa e América do Norte.

Segundo a Anac, os passageiros que fazem check-in pela Internet, nos totens de autoatendimento, ou por celular, não serão obrigados a carimbar seu cartão de embarque nos balcões das companhias aéreas antes de entrar na sala de embarque.

As mudanças, segundo a agência, foram decididas por representantes da Anac, Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Polícia Federal, Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ministério da Defesa e empresas aéreas. O objetivo é “adequar o Brasil às melhores práticas internacionais de identificação de passageiros”.

De acordo com a Anac, é recomendável que, na chamada para o embarque, o passageiro já esteja com o documento em mãos. Os funcionários das companhias devem checar o documento com o cartão de embarque, com o objetivo de garantir que o passageiro que está entrando na aeronave é o mesmo que consta no cartão.

Documentos

São aceitos para embarque em voos domésticos: carteira de identidade (RG) expedida pela Secretaria de Segurança Pública; carteira nacional de habilitação (modelo com fotografia, mesmo que vencida); carteira de trabalho; passaporte nacional; documento expedido por Ministério ou órgão subordinado à Presidência da República; carteira de identidade emitida por Conselho ou Federação de categoria profissional (com fotografia e válido em todo o território nacional); licenças de piloto, comissário, mecânico de voo e despachante operacional de voo emitidas pela Anac.

Além disso, a nova resolução prevê que cartões de identidade expedidos pelo Poder Judiciário ou Legislativo, no nível federal ou estadual, também passarão a ser aceitos.

Os documentos podem ser originais ou cópia autenticada, desde que assegurem a identificação do passageiro. O Boletim de Ocorrência continua sendo admitido para embarque em casos de furto, roubo ou extravio do documento, se emitido há menos de 60 dias.

Menores de idade

Segundo a Anac, crianças e adolescentes, até 18 anos incompletos, devem apresentar documento de identificação com foto ou certidão de nascimento, além de comprovação da filiação ou parentesco com o responsável.

O passageiro deve consultar previamente outras exigências para viagens com menores, estabelecidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e pela Vara da Infância e Juventude do local do embarque. Índios podem embarcar com documento de identidade ou autorização de viagem expedida pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

Nas viagens internacionais, o passageiro deve apresentar passaporte ou outro documento de viagem válido, estabelecidos pelo Serviço de Migração, do Departamento de Polícia Federal (DPF), no portão de embarque.

Fonte  G1

Esta entrada foi publicada em Padrão. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *