Desastre Rio de Janeiro – Enxurrada prejudica turismo e vida cultural na Região Serrana do RJ

A enxurrada que destruiu municípios da Região Serrana do Rio de Janeiro prejudicou o turismo e a vida cultural, maiores fontes de renda e atração de visitantes, principalmente em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo.

Em Nova Friburgo, a prefeitura usava a ecologia como chamariz para turistas, ressaltando o fato de que a cidade ocupava apenas 4% do território do município, cercado por uma das maiores áreas de Mata Atlântica do Brasil.

Essa característica atraía muitos interessados em atividades como caminhadas, mountain bike, canoagem e rafting nas cachoeiras, rios, lagos e trilhas do município.

A culinária da cidade tem influência da imigração suíça do século 19, com restaurantes especializados em pratos como fondue.

Segundo o dramaturgo e produtor artístico Arnaldo Miranda, natural de Nova Friburgo, o turismo na região acabou neste verão. “A economia da cidade está quebrada”, disse.

Mesmo confiante na capacidade dos municípios de superar as consequências da tragédia, Miranda teme que o efeito psicológico das imagens de devastação e morte afugente os turistas por muito tempo da região serrana fluminense.

Para o produtor, qualquer suporte financeiro que venha a ser oferecido para a região serrana em função da tragédia precisa levar em conta a situação da indústria hoteleira, “uma das mais bem equipadas do estado, com mão de obra qualificada e todo um conjunto de atividades girando em torno dela”.

Mas detalhes no Saiu no Jornal :

Fotos do desastre no Rio de Janeiro, imagens dos estragos causados pela chuva no RJ
Desastre Rio de Janeiro – Sobe para 5 número de cidades com mortes após chuva na Região Serrana

Esta entrada foi publicada em Nova Friburgo, Petrópolis, Ponto turístico, Pontos Turísticos, Rio de Janeiro, Teresópolis e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *