Copa do Mundo de 2014 – Quantidade de turistas será 79% maior, e terá impacto direto na nossa economia

O turismo gerado pela Copa do Mundo de 2014 terá um impacto direto na nossa economia

O turismo gerado pela Copa do Mundo vai ter impacto direto na economia brasileira. A competição deverá atrair 3,7 milhões de turistas ao país entre junho e julho de 2014, segundo estudo divulgado pelo Ministério do Esporte — o que geraria uma receita de cerca de R$ 9,4 bilhões.

Os benefícios trazidos pelo turismo por uma Copa do Mundo são grandes. Segundo dados oficiais da Fifa, em 2010, na África do Sul, houve um crescimento de 25% no número de turistas durante o torneio em relação ao mesmo período de 2009. O país africano registrou o aumento de cerca de 1,4 milhão de estrangeiros. Em 2005, o turista gastava, em média, 174,10 euros por dia, na Alemanha. Já no período do Mundial, no ano seguinte, o valor pulou para cerca de 400 euros diários. Além disso, a competição serviu para atrair um novo público: 43% das pessoas estavam visitando a Alemanha pela primeira vez. No Brasil, são esperados 3,1 milhões de turistas estrangeiros, principalmente vindo de países das Américas, como a Argentina e o Uruguai.

Estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas mostra que o fluxo de turistas estrangeiros deverá crescer 79% nos próximos três anos graças ao Mundial. E essa linha ascendente já é verificada nas estatísticas do Ministério de Turismo desde que o Brasil foi anunciado como sede. Em 2009, desembarcaram 6,5 milhões de estrangeiros nos aeroportos. No ano passado, o número subiu para 7,8 milhões. Até setembro deste ano já vieram 6,74 milhões. A estimativa é que 2011 feche com 9 milhões de desembarques.

De olho nos turistas, Belo Horizonte vem aumentando o setor hoteleiro. Segundo a Secretaria da Copa de Minas Gerais (Secopa), o número de leitos na cidade deverá aumentar 60% até 2014. São 45 hotéis em construção com capacidade para acomodar 16.042 pessoas.

PROJETO ÁGUA VERDE

O Comitê Organizador Local (COL) garante que os 12 estádios da Copa do Mundo de 2014 vão receber a certificação ambiental. Os projetos de construção e reformas têm conceitos de sustentabilidade. No Castelão, em Fortaleza, por exemplo, vão ser instaladas placas fotovoltaicas na cobertura, podendo gerar até 2 megawatts de energia elétrica. O Estádio Nacional de Brasília também terá um sistema parecido — e ainda vai aproveitar a água da chuva. O piso no entorno do estádio será permeável.

Fonte: IG

Esta entrada foi publicada em Ceará, Copa do Mundo 2014, Eventos, Fortaleza e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *