Boeing 787 Dreamliner – Todos os aviões estão proibidos de decolar no mundo inteiro

Boeing-787-Dreamliner-foto-imagem

Todos os aviões modelo 787 da Boeing estão proibidos de decolar, no mundo inteiro, até que a fabricante comprove que são seguros. Depois de mais um problema apresentado nessa quarta-feira (16), desta vez no Japão, a agência de aviação dos Estados Unidos anunciou a proibição e foi seguida por outros países.

Há 34 anos a Agência Americana de Aviação (FAA) não tomava uma decisão tão drástica. O 787 Dreamliner da Boeing está proibido de decolar nos Estados Unidos.

Passageiros que aguardavam em Chicago para voar pela primeira vez na aeronave ficaram frustrados.

“Seria bom ao menos que nos deixassem conhecer o avião”, lamentou um homem.

“É um pouco decepcionante, mas eu entendo as preocupações com a segurança”, disse outro.

A decisão dos Estados Unidos levou autoridades do Chile, Índia, Etiópia, Qatar e Europa a fazerem o mesmo. Nessa quarta-feira, os japoneses já tinham determinado a permanência dos aviões no solo. A Boeing recebeu encomendas para produzir 800 aviões 787. Entregou 50, a um custo de R$ 218 milhões cada um.

Foram seis incidentes em janeiro, incluindo uma rachadura na cabine do piloto e vazamento de combustível. Mas a maior preocupação é com a bateria de íon de lítio, que faz parte de um novo sistema elétrico do 787, e apresentou problemas em dois voos. Um no dia 7, quando a bateria pegou fogo depois do pouso da Japan Airlines, em Boston. Outro foi nessa quarta-feira, em um 787 da All Nipon Airlines. O piloto fez um pouso de emergência em Takamatsu, no Japão, por causa do alarme de fumaça na cabine.

As baterias de íon de lítio são conhecidas por apresentar risco de incêndio, principalmente se estiverem superaquecidas. Ainda não se sabe quanto tempo as inspeções de emergência nos aviões vão durar. O presidente da Boeing reafirmou a confiança no uso do equipamento e disse que em poucos dias não haverá mais dúvidas sobre a segurança das aeronaves.

Esta entrada foi publicada em Padrão e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *